Se sua empresa está fora da internet, é melhor repensar seus conceitos

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

É fato que a transformação digital é uma tendência anunciada nos últimos anos. Porém, o que ninguém esperava é que ela chegaria tão rápido e se  tornaria uma necessidade urgente para as empresas que desejam se manter no mercado.

Segundo pesquisas realizadas pela Google Brasil, o comportamento de compras do consumidor brasileiro apontou uma mudança clara no ano de 2020 e promete evoluir cada vez mais rumo ao digital. A pandemia do Coronavírus despertou essa nova consciência coletiva e os estudos comprovam essa afirmação.

De acordo com Susana Ayarza, diretora de marketing da Google Brasil, entre os dados mais evidenciados na pesquisa estão os 51% de pessoas que aderiram às compras em e-commerce, principalmente no setor de alimentos.

“Esse novo comportamento deixou de ser estrito para um grupo pequeno e a maioria dos novos usuários da rede está disposta a seguir comprando on-line após a pandemia”, afirma ela.

A pesquisa também indicou que de agosto de 2020 para cá o segmento de e-commerce registrou um aumento de 7,3 milhões de novos usuários, representando um crescimento de 37% do setor.

A Google Brasil aponta ainda que 55% das pessoas consideram mais seguro comprar on-line, 45% priorizam o conforto e não querem sair de suas casas nesse momento de pandemia, 43% acham mais conveniente e consideram que podem encontrar melhores ofertas pela internet. “Isso não significa o fim das lojas físicas. A grande inovação é que as empresas estejam presentes no on-line e no off-line, pois muitas pessoas ainda optam por comprar pela internet e retirar os produtos nas lojas físicas”, pondera Susana.

Mas, o que é preciso fazer para crescer neste mercado? Listamos aqui 5 dicas para que a sua empresa possa marcar presença no meio digital, oferecendo satisfação e benefícios para os seus clientes.

  1. A primeira estratégia é estar ciente de que o consumidor precisa ter uma boa experiência ao entrar em contato virtual com a sua empresa, Não adianta nada anunciar o seu negócio na rede e o comprador não conseguir finalizar a compra, não ter as suas dúvidas respondidas ou receber um produto em desacordo com o que comprou;
  2. Comece pelas redes sociais. Divulgue bem os seus produtos, responda prontamente todas as dúvidas dos compradores, utilize meios de pagamentos ágeis e seguros – como vendas com cartões de créditos ou links de pagamento, por exemplo – , para garantir a comodidade do cliente;
  3. Se sua empresa quer entrar para o segmento de e-commerce cuide para desenvolver um site responsivo (que funcione bem no celular), de fácil acesso e descomplicado para a navegação;
  4. Escolha a audiência certa para anunciar na internet. Neste novo momento de quarentena, muitas pessoas aderiram ao Youtube como canal de consulta para as mais diversas dúvidas do dia a dia, por isso pesquise! Esteja presente onde o seu consumidor está para disparar seus anúncios;
  5. Considere os públicos diversos ao criar sua estratégia de marketing. Nunca se esqueça que o mundo em que vivemos é extremamente plural em orientação sexual, gênero, raça, corpos, beleza, idade e necessidades especiais que precisam de acessibilidade. Portanto, a inclusão faz muita diferença. “Esteja ciente que isso não é uma tendência, é uma necessidade. As marcas que não se comprometerem com a equidade, diversidade e impulsão certamente sofrerão um impacto negativo nos seus resultados”, alerta Susana.