Análise SWOT: veja como fazer a análise estratégica da sua empresa

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Quem está criando um planejamento estratégico para um novo negócio provavelmente vai se deparar com quais são as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades da empresa. Não tem ideia de como descobrir tudo isso? A análise SWOT é uma maneira de avaliar a posição atual da sua empresa antes de decidir uma nova estratégia.

Descobrir o que está funcionando bem e o que não está é necessário para o sucesso de todo negócio. Entender para onde ir, como chegar lá e o que pode atrapalhar neste caminho não precisa ser intuitivo, pois existem ferramentas de planejamento estratégico para auxiliar e guiar essa definição – e a SWOT é uma das mais conhecidas.  

Mas o que é a análise SWOT?

Começamos pela definição: a Análise SWOT ou Análise FOFA, como dizemos no Brasil, é um exercício para definir as Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças de uma empresa, produto ou qualquer tópico que precise de uma estratégia. E o nome vem das palavras Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats, em inglês.

Você pode usar esse tipo de análise para melhorar a sua competitividade e reduzir as chances de fracasso, ao entender melhor o seu ambiente de negócio.  Desta maneira, aplicar a SWOT é importante para ter mais clareza sobre os principais aspectos que ajudarão a criar estratégias que o diferencie de seus concorrentes.

Como executar a análise SWOT?

Agora que você já sabe a definição, chegou a hora da execução. E para iniciarmos, é importante saber a diferença entre ambiente interno e ambiente externo.

Começamos com o ambiente interno: é tudo aquilo que a empresa tem controle, ou seja, tem como agir e tomar decisões. Como o próprio nome já sugere, o ambiente interno é tudo que “está dentro” da empresa. E é especificamente neste domínio que estão localizadas as forças e fraquezas.

E, ao contrário do ambiente interno, o ambiente externo considera o que está fora do controle da empresa. É aquilo que não se tem poder de ação ou decisão – e é onde as oportunidades e ameaças se encontram.

Dadas as definições dos ambientes, podemos seguir para a análise propriamente dita. Começamos pelo ambiente interno, analisando as forças e fraquezas. Aqui se encontram as vantagens e desvantagens competitivas da sua empresa. 

  • Forças: estão no seu ambiente interno e representam as suas vantagens sobre a concorrência. Para encontrá-las, você pode responder a seguinte pergunta: Quais são os reais pontos fortes do meu negócio? 
  • Fraquezas: também localizadas “dentro da empresa”, é tudo o que desfavorece a sua empresa em relação aos concorrentes. Para defini-las, você pode responder a seguinte pergunta: Quais os reais pontos fracos do meu negócio?

Mudando para a análise de ambiente externo, encontramos as oportunidades e ameaças. Estas geralmente giram em torno de fatores Políticos, Econômicos, Sociais, Tecnológicos, Ambientais e Legais.

  • Oportunidades: tudo o que está no ambiente externo e favorece a sua empresa.  Para listá-las, responda a pergunta:  Quais são as oportunidades para o meu negócio? 
  • Ameaças: também “fora da empresa”, as ameaças são os pontos desfavoráveis para o seu negócio. Para descobrir quais são, responda a pergunta: Quais são as ameaças para o meu negócio?

Após listar os quatro pontos da análise, é hora de montar a matriz. Você pode seguir o template disponibilizado pelo Sebrae

A importância da análise SWOT: 

Depois de examinar todos os quatro aspectos da análise SWOT, é importante que você crie uma lista de possíveis ações a serem tomadas. Assim, você saberá como desenvolver seus pontos fortes, impulsionar suas áreas mais fracas, evitar quaisquer ameaças e explorar todas as oportunidades possíveis.

É importante que, ao realizar sua análise, você seja realista e envolva diferentes pontos e perspectivas sobre o seu ambiente de negócio. Uma análise rica em detalhes te ajudará a criar um plano de ação consistente e competitivo. 

Ah, e não se esqueça de monitorar a realização das metas e estratégias que foram definidas e revisar o seu planejamento sempre que necessário. Consistência é a chave do sucesso! 

Vai começar o seu planejamento estratégico fazendo a análise SWOT? Compartilhe nos comentários os pontos mais interessantes que encontrou no exercício.